Skip directly to content

Envelhecimento e excesso de peso são as principais causas de artrose do joelho , alerta Dr. Fernando Arruda

A Artros ou osteoartrite (OA) e é uma doença degenerativa das articulações e é o distúrbio mais comum das articulações. A doença é marcada pelo desgaste das cartilagens que revestem as extremidades ósseas, causando dor e podendo levar a deformidades. As articulações mais acometidas pela artrose são as que suportam peso, como a coluna vertebral, os quadris e os joelhos.
 
Para o médico ortopedista especializado em joelhos, Dr. Fernando Arruda, a artrose do joelho tem se tornado cada vez mais comum e relaciona as causas principais da doença ao envelhecimento, excesso de peso ou de trabalho na articulação acometida e ainda tabagisto ou histórico familiar. 
 
Dor e rigidez nas articulações são os sintomas mais comuns da artrose. A dor é muitas vezes pior depois do exercício e quando peso ou pressão são colocados na articulação. Veja nas fotos alguns exemplos na mão e nos joelhos:
 
 
 
Suas articulações ficam mais rígidas e duras de mover com o tempo. Você poderá perceber um som de fricção, atrito ou estalido ao mover as articulações.
 
A frase "rigidez matutina" refere-se à dor e à rigidez que as pessoas sentem quando se levantam pela manhã. A rigidez geralmente dura no máximo 30 minutos. Ela melhora com atividades leves que "aqueçam" a articulação.
 
Durante o dia, a dor pode piorar com a atividade e melhorar quando você estiver descansando. Depois de um tempo, a dor pode voltar quando você estiver descansando. Ela pode até fazer você acordar de noite.
 
Algumas pessoas podem não ter sintomas, embora as radiografias mostrem as alterações da artrose. Se tiver sintomas, procure um médico para diagnosticar e solucionar o quanto antes as causas.
 
TRATAMENTO DO ARTROSE
 
O tratamento da artrose do joelho tem como objetivos: 
 
1 – Aliviar os sintomas como a dor, o inchaço e a dificuldade para mobilização.
2 – Impedir a piora da artrose.
3 – Corrigir as deformidades, quando estas já tiverem se instalado.
 
Para aliviar os sintomas, podem ser administrados medicamentos como analgésicos e anti-inflamatórios e empregar-se a fisioterapia e hidroterapia, que promovem melhora da dor tanto pelo uso de técnicas anti-inflamatórias quando pelo fortalecimento e alongamento musculares, protegendo assim as articulações e estimulando sua movimentação, evitando a rigidez articular. 
 
Atualmente, existem medicamentos que além de aliviarem os sintomas, contribuem para impedir a piora do desgaste, como a administração isolada ou associada da condroitina e glucosamina, e o extrato insaponificável de abacate e soja. Estes medicamentos devem ser tomados a longo prazo, sempre mediante prescrição médica. 
 
O líquido sinovial do joelho, que é produzido e renovado continuamente por uma membrana que reveste o joelho (membrana sinovial), é responsável pela lubrificação e proteção da cartilagem articular, e, como um óleo lubrificante de automóvel, é bem viscoso e elástico. Estudos recentes demonstraram que este líquido perde sua propriedade viscosa nos joelhos com artrose, tornando-se fino, deixando assim de proteger e facilitando o desgaste da articulação.
 
Nos casos de artrose leve a moderada, é possível a reposição das propriedades do líquido sinovial por meio da injeção dentro do joelho de um líquido desenvolvido em laboratório, que traz novamente a viscosidade normal, protegendo a cartilagem e melhorando a dor e a mobilidade articular. Esta terapia é chamada viscosuplementação, e tem as vantagens de poder ser aplicada pelo médico no próprio consultório, com desconforto mínimo, semelhante à aplicação de uma injeção no músculo. O efeito dura em média de 8 meses a um ano, dependendo do grau da artrose em cada paciente.
 
Nos pacientes com dores incapacitantes, que não pode ser controlada com as medidas mais simples relatadas, incluindo diminuição das atividades e do peso corporal, quando a artrose do joelho já alcançou um grau avançado com desgaste total da cartilagem, ou quando já existe uma deformidade com desvio do joelho (“perna torta”), pode haver a necessidade de tratamento com cirurgia. Nestes casos, o procedimento indicado em geral é a colocação de uma prótese, que serve para recobrir o osso exposto, evitando assim o contato osso-osso, eliminando a dor e corrigindo o desvio. Dependendo do local do joelho onde a cartilagem está exposta, pode ser empregada uma prótese parcial (unicompartimental), nos casos onde o desgaste atinge apenas um lado do joelho, ou prótese total, quando o desgaste é completo.
 
Com informações do Portal Minha vida e Clínica do Joelho de Londrina
 


Postar novo Comentário