Skip directly to content

ENTENDA A CIRURGIA DO MENISCO

Pouco invasiva, a operação é muito conhecida entre esportistas. Entenda tudo sobre a cirurgia do menisco

menisco é um disco de cartilagem em forma de cunha que faz parte do joelho. Localizado entre a tíbia e o fêmur, sua função principal é a de amortecer impactos e, dessa forma, proteger a cartilagem que reveste o osso. Cada joelho possui dois meniscos: o medial (ou interno) e o lateral (conhecido também como externo). Por ter pouca mobilidade, o primeiro é mais suscetível a lesões do que o segundo. A operação do menisco é pouco invasiva e muito conhecida entre esportistas, cujos joelhos são muito exigidos. Entenda tudo sobre a cirurgia do menisco:

 

A indicação cirúrgica

Na maioria dos casos, os danos no menisco estão relacionados a traumas, como o ato de rodar o joelho com mais força do que o normal ou flexioná-lo abruptamente. Por conta disso, muitos jogadores de futebol e praticantes de outros esportes de contato acabam rompendo a estrutura. Porém, isso não é exclusividade dos atletas: idosos estão sujeitos a lesões degenerativas. O procedimento cirúrgico é utilizado para tratar esses e outros tipos de lesões meniscais.

 

Cuidados antes da operação

Após examinar o paciente, o médico ortopedista pede um exame de ressonância magnética para ter certeza de que o problema está no menisco, e não em outras partes do joelho. Confirmado o diagnóstico e a necessidade da cirurgia, o especialista solicita uma avaliação cardiológica, exames de sangue e, na data do procedimento, um jejum de oito horas.

 

O tipo de anestesia utilizado

 

Normalmente é a raquidiana (que imobiliza os membros inferiores e parte do abdome) ou a peridural (afeta apenas os nervos que transmitem a sensibilidade dolorosa).

Como é o procedimento?

 Após anestesiar o paciente, a equipe médica faz a antissepsia (limpeza para evitar infecções) da perna que será operada e coloca os campos cirúrgicos estéreis para deixá-la exposta. Na sequência, uma pequena incisão é feita com o bisturi — geralmente ao lado do tendão da patela, na parte lateral do joelho. Ela será o portal de entrada para o artroscópio, dispositivo que é acoplado a uma câmera que possui conexão com um monitor de TV. Por meio dela, o médico poderá visualizar o menisco. Outro corte é feito para servir como uma segunda porta de acesso para a cirurgia. Ao localizar a lesão, o cirurgião a extrai com uma pinça especial chamada basket. Em seguida, aspira a região lesionada com um shaver conectado a um aspirador de partículas. Por fim, a equipe fecha as incisões da artroscopia com dois pontos (um em cada portal) e faz um curativo. A extração do menisco leva em torno de 15 a 30 minutos, mas esse tempo pode variar conforme o tamanho e o tipo da lesão.

 

Riscos possíveis

 Eles são mínimos e o principal está relacionado ao desenvolvimento de trombose: pacientes com mais de 55 anos que já sofreram do problema podem vir a tê-lo novamente.

 

Pós-operatório

Na maioria dos casos, o paciente recebe alta no mesmo dia da operação. Durante uma semana inteira, ele deverá usar muletas para se locomover. Após esse período, será encaminhado para uma fisioterapeuta para tratar as dores e a movimentação do joelho. A recuperação varia conforme o grau de dificuldade da atividade física que se deseja fazer. Para voltar a praticar caminhadas e corridas, por exemplo, demora de um mês a um mês e meio. Já esportes como futebol e tênis exigem um período maior: dois a três meses.

 

Fonte: Revista Viva Saúde



Postar novo Comentário