Skip directly to content

Dr. Fernando Arruda dá dicas sobre de Cirurgia de Prótese de joelho

 

 

 

O joelho é uma das articulações que mais recebem a carga durante a movimentação do corpo humano. A cartilagem articular e os meniscos ajudam no amortecimento destes movimentos junto com o liquido sinovial que funciona como se fosse um lubrificante. Alguns fatores, como hereditariedade, traumas ou mesmo a idade, entre outros, levam ao desgaste da cartilagem articular, que é chamada de artrose. 
 
“Casos muito comuns são como José (nome fictício), operado na última semana. Aos 62 anos ele foi submetido à cirurgia de prótese pois estava com desvio de eixo do joelho direito, o que gera desgaste da cartilagem no osso”, explica o médico ortopedista Dr. Fernando Arruda.
 
Nesse caso, o paciente passa a sentir muita dor e dificuldade de andar, e ao longo dos anos essa dificuldade vai aumentando. Nestes pacientes o tratamento inicial deve ser conservador, com medicamentos analgésicos e antiinflamatórios e exercícios para a cadeia muscular, tanto de alongamento como de fortalecimento. 
 
Dr. Fernando alerta que o quanto antes o paciente procurar o médico mais fácil o diagnóstico e tratamento. “A dor e a perda da mobilidade diminui a qualidade de vida de qualquer pessoa”, diz o médico, enaltecendo ainda que “a indicação para casos mais avançados e de extrema dor, a indicação é a cirurgia de de prótese total do joelho chamada artroplastia total do joelho”.
 
PRÓTESE TOTAL DO JOELHO
 
O número de cirurgias de próteses(Artroplastia ) total do joelho em pacientes com artrose nos Estados Unidos em 2010 foi de aproximadamente 450 mil por ano e o número de revisões (troca de próteses) foi ao redor de 38 mil. Porém com a melhora dos materiais e técnica aliado ao envelhecimento da poplulação acredita-se que os números aumentem consideravelmente. 
 
A cirurgia consiste em trocar a cartilagem danificada por um material artificial, composto principalmente por zinco e cobalto, e entremeado por uma substância dura e plástica de polietileno, esses componentes protético são cimentados no osso previamente preparado, melhorando sensivelmente a qualidade de vida destes pacientes, onde conseguem deambular muito próximo do normal e sem dor, chegando até a poder fazer alguns esportes de baixo impacto. 
 
Em geral estes componentes protéticos costumam durar em média 15 anos, devendo ser trocados no momento em que acontece o desgaste ou a soltura dos componentes. Hoje em dia já é possível realizar estas artroplastias utilizando o auxilio de um navegador, o navegador é um software de computador que acoplado à sensores no joelho, auxiliam o cirurgião confeccionar o cortes ósseos e a colocação dos componentes protéticos da melhor forma possível para que isso consigamos aumentar a durabilidade dos componentes protéticos.
 
Com informações da Zekcer Sports Medicine
 


Postar novo Comentário